RELATOS DA MUDANÇA IMINENTE

RELATOS DA MUDANÇA IMINENTE

SP 22 de maio de 2019

Nesta semana, a única coisa capaz de acalmar minha alma tem sido olhar para o céu. Algo em mim mudou e não sei ainda compreender a magnitude desta mudança dentro de meus desejos e definições sobre a vida que desejo sentir a partir de agora.

Algumas viagens são apenas viagens, mas as vezes e sem notar, embarcamos para uma outra dimensão que praticamente nos abduz, mexe completamente com nossa estrutura e depois nos devolve ao mundo do qual viemos sem mais nem menos. Bahia foi uma destas dimensões arrebatadoras. E agora, me desconecto de algo que já existia com clareza suficiente para me propor uma estabilidade de ação invejável e encaro a necessidade do recomeço mais uma vez.

Tudo parece mudar… O antigo ciclo se encerra e a já conhecida sensação de desencaixe e desconstrução reaparece.

Não me lembro de quem nem onde, mas uma vez li que depois que destruímos a verdade que até então era absoluta e inquebrável para nossa mente pela primeira vez, não paramos mais. Haverá sempre uma segunda, terceira, sexta, décima vez e cada vez mais esse movimento se apresenta de forma natural.

E um filme se passa em minha mente, e assim estou pronta para me despedir de uma vida que se torna passado. Consigo me lembrar do exato momento em que este antigo ciclo iniciou — Porto, 4 de setembro de 2017, dia em que cheguei de Santiago de Compostela. Caminhava pelas ruas perto do albergue, final da tarde com o sol alaranjado e tão baixo que as sombras das casas e dos prédios tomava conta da rua. Naquele dia, havia percebido que algo já havia se transformado dentro de mim. Era uma sensação bem parecida com a que tive na Bahia.

Vinte meses se passaram e neste tempo muitas coisas foram reconstruídas, mas a estabilidade se torna uma ilusão quando compreendemos que a vida é movimento, e cá estou novamente, diante das transformações que nem imagino que surgirão.

Um novo ciclo se abre e só é possível identificar o que de repente parou de ter sentido, escolhas construídas com tanto amor que terão que ser deixadas para trás. O desapego é outro exercício constante que deve ser aprendido neste caminho.

É momento de repensar o estilo de vida que achava me completar e pensar na forma como irei cumprir o novo aprendido também na construção no mundo.

Conversando com a Adri, amiga e sócia no consultório, ela conseguiu traduzir exatamente o que sinto: saindo da neblina. Mesmo sabendo que estou no caminho certo, as vezes pareço perdida por não conseguir ter tanta clareza do que está à minha frente e neste momento, tenho a sensação que a neblina começa a ficar menos espessa e passo a enxergar um pouco mais além.

Este novo ciclo não tem a ver com mudanças drásticas e não virá com uma total mudança de direção, pois este movimento já aconteceu em 2017, mas é sim uma validação de desejos, pensamentos e escolhas que estavam já no ar. É o momento de concretizar alguns ideais planejados.

Portanto! Em 22 de maio de 2019, abre-se uma nova temporada de aprendizados e construções. Lá vamos nós… E você que já nos acompanha em tantas mudanças e descobertas, fará parte de tudo isso de alguma forma.

Um beijo,

Van

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s