Sua Vida Não É Tão Ruim Assim? Esse texto é para você…

Quem nunca deixou de fazer algo que queria muito, por medo de seguir em frente, mudar ou fracassar, que atire a primeira pedra.

Quantas vezes você ficou preso em uma zona de conforto – seja através de uma carreira consolidada e sem paixão, um relacionamento já desmoronado, uma atividade sem fundamento ou um curso sem vontade – e então, virou as costas para seus sonhos, paixões e até felicidade?

E quando você olha para os motivos pelo qual fez tamanha façanha, percebe que existem apenas desculpas e medo de perder o que já havia sido conquistado, mesmo que, quando você olha de perto percebe que nada daquilo tem uma real importância.

“Mas vou largar tudo por algo que nem sei se dará certo?”

Esse tudo é o suficiente?

“Mas minha vida nem é tão ruim assim…”

Há quanto tempo você escolhe o mais ou menos, o mediano, morno sem graça? Você é verdadeiramente feliz em uma vida que não é tão ruim assim?

Qual é a vida boa que você gostaria de viver nesse exato momento? Será que não vale a pena sair da zona de conforto para vivê-la?

Vamos aproveitar esse final de ano, e olhar para o que aconteceu em 2015, tudo aquilo que você deixou de fazer e o que conquistou… O que mudou em você durante todo esse ano?

Enquanto você pensa em suas respostas, só posso dizer por mim: Quando olho para trás e vejo todas as coisas que vivi durante esse ano, um dos maiores aprendizados foi a frase: “Para renascer, uma parte de você deve morrer”

E foram muitas as partes que morreram durante esse ano. É importante que você saiba que falo isso sem dor ou arrependimento, pois finalmente entendi que em alguns momentos da vida, devemos deixar algumas coisas para trás e seguir em frente. Demorei 30 anos para viver isso de fato!

Mas também sei que isso tudo só foi possível, no momento em que fui capaz de perceber e lidar com certos monstros que surgiram internamente e externamente. Monstros gigantescos nunca antes encontrados.

Não estava pronta para essa batalha, mas também entendi que nunca estaria a não ser que fosse preciso ir para a guerra. Me assustei, esquivei, chorei, lutei, aprendi, aceitei e superei cada perda, as mortes internas representadas pelas externas. Aprimorei meu estilo de lutar durante a batalha.

O campo de batalha se chama vida, e estamos nos preparando para tudo isso desde o dia em que nascemos. Nunca gostei de guerras, por isso sempre evitei conflitos, e hoje percebo o quanto tudo isso é essencial para meu ser existir da forma como ele deve existir.

O tempo todo, estamos em movimento e é a partir das mudanças que estes nos trazem, que encontramos o fim de ciclos e início de tantos outros. O problema é que muito fim insiste em ser começo e se você não estiver ligado a si mesmo, se perderá em meio a tantas ilusões e sofrimentos.

Costumo pensar que a vida é como um jogo de fases, onde você vai vivenciando exatamente tudo aquilo que precisa naquele momento de acordo com o seu limite, e então, quando entende aquela jogada, o que precisa ser feito e faz, independente do que deverá deixar para trás, ganhará aquela etapa do jogo e estará pronto para a próxima, que será ainda mais difícil pois exigirá mais de você.

O seu objetivo é chegar ao fim desse jogo, com o máximo de aprendizados e conquistas. Isso significa: se permitir transformações com seus ganhos e perdas.

Você ainda quer uma vida que não é tão ruim assim, ou vai escolher o melhor que você pode ser?

Um super beijo,
Vanessa


 

P.S. Se você escolher o melhor, não estará sozinho! Gravei o hangout ao vivo  “Estabeleça os termos para uma vida excepcional em 2016”.
Durante 1 hora, falei justamente sobre todas as mudanças necessárias para uma vida incrível, sobre como dominar o medo que insiste em te perseguir e escolher você e seus sonhos de uma vez por todas!
Se você ouviu o chamado assiste aqui.

 


Este texto foi enviado por e-mail para a lista VIP e se você  quiser fazer parte desta lista e receber conteúdos como este toda semana, acesse aqui e fique de olho em sua caixa de entrada. Os e-mails são enviados toda terça-feira, faça chuva ou faça sol.



Em Janeiro de 2016 acontecerá o curso introdutório ao Oficina de Sonhos, um programa online de desenvolvimento e coaching que irá te ajudar a relembrar suas maiores paixões, se reconectar com seus maiores sonhos e colocá-los em prática em uma vida com mais sentido e propósito.

Se você deseja receber o curso introdutório gratuito, preencha com seus dados:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s